Páginas

quarta-feira, 1 de março de 2017

FILME | 20 ANOS MAIS JOVEM


Título Original: 20 Ans D'écart
Gênero: Comédia
Direção: David Moreau
País de Origem: França
92 minutos


Alice Lantins tem 36 anos. Ela é linda, ambiciosa e demonstra uma dedicação impecável em tudo que faz, a ponto de esquecer a sua privacidade. Em suma, tem tudo para se tornar a próxima editora da revista "Rebelle", apesar de sua imagem de mulher presa. Mas quando o jovem e encantador Balthazar, de apenas 20 anos, cruza o caminho de Alice, os olhos dela chegam a uma ideia. Percebendo que detém a chave para sua promoção, Alice vai fingir-se interessada nele em uma comédia romântica improvável.


Adoro o casal protagonista do filme. Acho a Virginie Efira um mulherão e o Pierre Niney é meu crush desde quando assisti Yves Saint Laurent. Falando nisso, uma amiga minha que é estudante de cinema é a culpada pelo meu gosto por filmes franceses (comecei a assistir por causa dela).

Enfim, o filme é uma comédia romântica bem divertida. Em alguns momentos até lembrei do filme O Diabo Veste Prada, mais por conta do esquema "poderosa dona de revista e funcionaria que tenta agradar de todo jeito".



Como a sinopse mesmo disse, a Alice é uma mulher maravilhosa. Linda, mãe solteira, independente, madura, esforçada. Mas que começa a perceber que está perdendo lugar na grande revista que trabalha para uma colega mais nova e bem porra loca (daquelas capaz de deitar até com o chefe por uma promoção).

Por medo de perder o emprego ela, ao conhecer o jovem Balthazar resolve andar mais com ele e fingir que estão tendo um relacionamento. Assim, ela poderia mostrar para seu chefe que é despojada, que tem um lado divertido, criativa (como se um homem fosse dizer isso de nós). Entendo a visão do chefe dela porque Alice é uma mulher muito parada e muito perfeccionista, não gosta de correr riscos e isso acaba atrapalhando um pouco ela.

Bom, gostei do filme. É bom para passar o tempo e dá umas risadas pois o Balthazar é uma graça, fora que é todo fofo. Mas não achei nada improvável, bem previsível até.

P.S.: tem uma cena que eu achei interessante que tenham tocado no assunto. Claro que sabemos do preconceito que existe no relacionamento entre uma mulher mais velha com um cara mais jovem. O problema é que, quando ocorre o contrário as pessoas acham super normal. Por exemplo, o ex marido da Alice a critica por conta do envolvimento dela com Balthazar, sendo que ele faz a mesma coisas com uma garota bem mais jovem que ele. Enfim, foi só para frisar que sempre encontram motivos para criticas nós mulheres. 


Trailer



E ai, já assistiu? Conhece algum filme francês que eu deveria assistir? Pode comentar, fique a vontade!



Até a próxima,
Suh.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Então participa comentando abaixo ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...