Páginas

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

TA TUDO ERRADO..

Imagem retirada do We Heart It


Já notaram que tudo hoje em dia é racismo, preconceito e bullying? Estas três palavras viraram mais clichê do que fazer textão dizendo "eu te amo" para alguém que você está namorando há um mês. Nada contra declarações de amor, não me entendam errado, mas o amor é um sentimento muito puro, forte e verdadeiro para você sair por ai distribuindo como se em toda esquina fosse ter alguém para retribuir.

Mas enfim, eu estava falando sobre as três sensações do momento. As vezes eu paro para pensar e refletir sobre tudo girar em torno dessas palavras - Será isso bom ou ruim?. Quando uma pessoa gordinha faz alguma besteira, eu não posso brincar dizendo "Tinha que ser gordo!" que já falam que é bullying. Se um amigo meu negro falar com ignorância eu não posso brincar dizendo "Aah nego nojento" que já consideram racismo. Muito menos posso chamar um amigo gay de viado que dizem logo que é preconceito.

Onde quero chegar? As pessoas estão banalizando três palavras que possuem um significado enorme. Não param para refletir sobre o que é preconceito, racismo e bullying. Não fazem nada para diminuir esse tipo de agressão, de violência, contra o próximo. Não estão sabendo separar brincadeira da realidade e isso ta enchendo o saco já.

O problema do brasileiro sempre foi a preguiça, o desinteresse. Sempre achamos muito mais fácil deixar as responsabilidades nas mãos de outros e aceitamos que mandem na gente. Por quê? Porque se algo dê errado a culpa, a responsabilidade não será nossa já que só cumprimos ordens. Como isso se aplica a realidade? Vivemos em uma democracia e isso significa que temos poder no governo. Poder de escolher quem vai nos representar, poder de decidir o que é melhor para o coletivo, poder de tirar quem não está nos agradando. O problema é que na prática abdicamos desse poder para deixar todo nas mãos no Estado pois se alguma merda acontecer não iremos nos responsabilizar.


Imagem retirada do We Heart It

Elegemos políticos sem nem investigar seu passado, seus antecedentes. Quando ele faz coisas que não gostamos, reclamamos nas redes sociais ou no conforto de nossas casas. Mas ir às ruas, reivindicar melhorias, cobrar serviço dos candidatos, da nossa cara a tapa, isso não é feito. Nos acomodamos, aceitamos pois já incorporamos o discurso de que "Todo político é igual"; "É tudo ladrão!".

Precisamos agir mais, mostrar serviço, crescer e assumir as responsabilidades da vida. Ajudar nosso país a crescer, nossa sociedade e ser melhor. Parar de reproduzir o discurso de que uma criança gordinha, adotada por pais homossexuais e que é xingada constantemente na escola, não precisa de psicologo pois isso é coisa de gente fraca.

Parar de achar um saco e de reclamar quando você está esperando há horas na fila de um banco e chega um idoso ou deficiente e "pega seu lugar". Parar de dizer "Não!" nas entrevistas de empregos para aqueles com a cor da pele mais escura. Gente, estamos no século XXI, ano de 2016, ainda tendo uma conversa sobre participar mais ativamente da nossa sociedade, sobre ter responsabilidade... não deveríamos está levantando esse tipo de questão nessa altura do campeonato não. Ta errado isso!

Precisamos deixar a comodidade de lado e assumir nosso papel de protagonista nessa sociedade. Sair do mundo virtual e passar a agir na vida real. Precisamos ler mais, ficar atento ao que acontece a nossa volta. Vamos resolver logo isso ai né? Ta na hora já!  



Até a próxima,
Suh.

4 comentários:

  1. Oi, Suellen!!! Tô dando uma passadinha rápida aqui para te avisar que indiquei você ao Prêmio Dardos! Dá uma passada lá no blog para ver! =D
    Um beijo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aah obrigada!! Vou dá uma olhada no post e saber melhor sobre *-*

      Excluir
  2. Olá! Primeiro, adorei seu blog! Estou encantada pela música de Vivaldi!! *___* Segundo, a respeito do post, acredito que essa "banalização" do preconceito visa tirar a nossa atenção para o que realmente importa: pessoas morrendo de fome na África, pessoas se matando por causa de preconceito religioso, pessoas sendo impedidas de constituir uma família por serem homossexuais, pessoas que morrem todos os dias em cirurgias mal sucedidas para emagrecer e encaixar-se ao padrão de beleza imposto, enfim, os problemas são enormes e muito sérios, e ao invés de nos atentarmos a eles, prestamos atenção a situações tolas, fazendo com que estas maiores sejam ofuscadas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente para isso que quero chamar a atenção no post. Quando as pessoas começarem a ser menos individualistas e mais tolerantes é que as coisas vão começar a mudar de verdade!

      Excluir

Gostou? Então participa comentando abaixo ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...