Páginas

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

RESENHA | ELDORADO, GARIMPO CORAGEM


Autora: Paula Saldanha
Editora: FTD
Gênero: Infanto-Juvenil
Ano: 1994
Páginas:53


(Coleção heróis de todo o Brasil.)

João, Tião e Chiquinho são jovens como você. Têm sonhos como todo adolescente. Desejam ser pessoas livres e felizes. Não são, porém, meninos de grandes capitais. São de pequenos lugarejos, minúsculos pontos no mapa do Brasil. Pertencem à massa de trabalhadores anônimos que, para sobreviver, precisam enfrentar desafios difíceis para um adolescente.
João, de Balbino em Chamas, enfrentou com sua comunidade de pescadores a sede da especulação imobiliária na tentativa de expulsá-los de seu paraíso.
Tião e seus irmãos, de Heróis dos Gerais, enfrentaram o sertão ao fugir do trabalho escravo a que estavam submetidos numa grande fazenda no interior da Bahia. Chiquinho e seu pai, de Eldorado, Garimpo Coragem, abandonaram a Paraíba, seu lugar de origem, para tentar a sorte nos garimpos de Goiás e da Amazônia. Conheceram de perto a malária e o poder destrutivo do mercúrio.
Três heróis, símbolos dos que não têm tempo nem espaço para crises de identidade. 


Esse post era pra ter sido postado na terça-feira, 8, mas por motivos de força maior não consegui terminar a tempo de coloca-lo no ar.

O importante é que ele está terminado e devidamente ativo para vocês conhecerem mais uma de minhas leituras.

A resenha de hoje é do livro Eldorado, Garimpo Coragem, um paradidático curtindo, com 53 páginas.

Tenho ele há um bom tempo. Foi um dos meus paradidáticos da época do colégio e como eu já falei em outras resenhas aqui, irei reler esses livros e resenhá-los pois alguns me marcaram bastante.

Esse da Paula Saldanha conta a história de uma família da Paraíba, com foco em Chiquinho e seu pai. Os dois são muito humildes e como é de costume até nos dias de hoje, muitos jovens não frequentam a escola pois vão trabalhar com seus pais para ajudar no sustento da casa.

Geralmente vão pra roça, trabalho braçal mesmo, pesado e cansativo. No caso dessa família, o pai de Chiquinho trabalhava em uma plantação de cana-de-açúcar.

Os problemas começam quando os engenheiros começam a diminuir a produção e com isso muitos trabalhadores perdem seu emprego nessa plantação. O pai de Chiquinho é um deles e por conta da demissão passa a trabalhar em uma fábrica - emprego perigoso pois mesmo existindo máquinas, muitas partes do trabalho eram manuais e os trabalhadores corriam o risco de se ferir feio. 

"Eu cresci. Nunca pensei que tivesse que entrar no mesmo tipo de vida que ele levava. Ainda mais eu, que tinha feito até a quarta série da escola." (Pág.8)



O emprego na fábrica não estava dando para ajudar a família. Por conta disso, o pai de Chiquinho resolve tomar uma decisão.

Após o natal, os dois resolveram largar a Paraíba e tentar a vida nos garimpos de Goiás. O pai de Chiquinho tinha ouvido dizer que muitos garimpeiros tinham ganhado muito ouro nesses garimpos e isso o motivou bastante.

Chegando lá, foi uma decepção total. O local não era como eles esperavam e essa história de que os garimpeiros de lá nadavam em ouro não era a realidade naquele momento.

Por mais que a vida no garimpo não fosse fácil e as acomodações nem um pouco confortáveis. Eles passaram um ano por lá, trabalhando, aprendendo como funcionava as coisas pelos garimpos. No livro a autora descreve muito bem todo o garimpo (desde a parte das máquinas, extração, limpeza do ouro, venda, alojamentos, enfim, tudo).

"Garimpeiro é que nem peão. Trabalha, sofre, mas no final quem ganha dinheiro mesmo é o dono das máquinas e o comprador do outro (o atravessador)." (Pág.20)

A vida no garimpo ficava mais difícil ainda pois além de ganhar pouco, tudo por lá era caro. Os donos dos armazéns são os mesmos donos das máquinas e como são muito desumanos, colocam preços altíssimos para arrancar mais dinheiro ainda do pobre trabalhador. 

Alguns garimpos começam a fechar, inclusive o que Chiquinho trabalha com seu pai. Por conta disso, baseado em rumores, eles vão rumo a outro garimpo e dessa vez desembarcam na Amazônia.

Chegando lá, eles se acomodam no alojamento, fazem amizade e começam a trabalhar (sempre usando uma parte do dinheiro para se manter e a outra mandando para a família na Paraíba). Nesse garimpo o coitado do Chiquinho sofre que nem um condenado. Eu ia lendo e ficando triste por conta da realidade daquelas pessoas, daquela família. O quanto que esses dois guerreiros lutam, sofrem, para juntar um pouco de dinheiro e mandar para a família que ficou na terra natal deles.

"O garimpo faz a gente ficar duro, bruto. vivendo que nem bicho acuado, lutando para sobreviver. A gente se esquece das coisas boas e bonitas do mundo. Só vê destruição e paisagem feia." (Pág.42)

Esse livro é curto e simples mas com um história rica e maravilhosa. Ela não descreve só a vida de Chiquinho e sua família, mas de todas as famílias que todo dia lutam para sobreviver. Trabalham duro, sem férias, sem décimo terceiro, sem salario fixo e quase sempre mais de 10 horas por dia, para garantir, muitas vezes, pelo menos, um das três refeições mais importantes do dia. 

A Paula me fez refletir que o mundo é injusto, que está tudo errado. Que as pessoas estão cada vez mais egoístas, egocêntricas, desumanas. Porque nós sabemos que a história desse livro não fica só na ficção. É uma realidade com outros fatos e que ninguém faz nada pra mudar.

Um livro muito bom e que é preciso ler e parar para refletir, caso contrário você não sentirá esse misto de sentimentos que senti ao terminar a leitura.

Meu exemplar é capa brochura, sem orelhas, as folhas apresentam ilustrações da Regina Yolanda e faz parte da Coleção/Série heróis de todo o Brasil. Quero aproveitar pra falar da qualidade da folha que é ótima. Tenho o livro há um bom tempo, como já falei, e as folhas estão até com cheiro de poeria mas nada de manchas amareladas.

Bom, espero que tenham gostado da resenha, não contei a história toda mas uma parte dela. Tem mais coisa ainda que acontece e seria interessante que você lesse também e me comentasse o que achou.


Até a próxima,
Suh.

Já conhecem o Orelha de Livro? Não? Clica Aqui!!!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Então participa comentando abaixo ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...