Páginas

domingo, 20 de dezembro de 2015

FILME | FOI APENAS UM SONHO


Título Original: Revolutionary Road
Gênero: Drama; Romance
Direção: Sam Mendes
Países de Origem: Estados Unidos da América; Reino Unido da Grã-Bretanha; Irlanda do Norte
119 minutos


April (Kate Winslet) e Frank Wheeler (Leonardo DiCaprio) são um casal jovem que vive no subúrbio de Connecticut com seus dois filhos na década de 1950. A máscara da auto-segurança esconde a enorme frustração que sentem por não serem completos em seu relacionamento ou na carreira. Determinados a conhecerem a si mesmos, eles decidem se mudar para a França. Mas o relacionamento começa a corroer em um ciclo infinito de brigas, ciúmes e recriminações, e a viagem e seus sonhos correm grandes riscos de acabar.


GENTE DO CÉU!! Acabei de assistir "Foi Apenas Um Sonho" pela segunda vez e.. que filme! Ele não é bom não, é mais!!!!!

A primeira vez que assisti gostei bastante, até marquei como favorito no Filmow mas tive que assistir novamente para relembrar o porquê que ele virou um favorito.

Sabe quando assistimos algo que mexe com nossas emoções de um jeito que não conseguimos explicar? Isso serve para uma leitura envolvente também. Enfim, "Foi Apenas Um Sonho" mexeu comigo de um jeito que passei o filme todo angustiada e com vontade de chorar, chorar muito.

- Nossa Suh, deve ser um filme triste pra caralho. (Calma que vou explicar.)

Eu tenho vinte anos de idade e nunca tive um relacionamento sério. Por quê? Por medo! Sei que é besteira minha, que é errado eu deixar de viver certas coisas da minha vida por conta do medo e sei também que a vida é feita de alegrias e tristezas.

O que seria de um lindo arco-iris se não tivesse uma tempestade antes, não é mesmo?

A questão é que meu medo de sofrer, de ser traída, de me privar de algumas coisas, de "perder" minha liberdade de solteira, de viver um relacionamento desgastante, me impede de conhecer caras legais e até de viver algo bom e proveitoso ao lado deles.

Posso até fazer um post depois falando mais sobre isso.


Bom, passei todo esse filme sentindo angustia e vontade de chorar por conta da história desse casal protagonista, interpretado pela belíssima Kate Winslet e o lindo Leonardo DiCaprio.

Na trama, eles se conhecem em um bar e logo entram em uma história de amor. É um jovem casal muito lindos, simpáticos e adorados. Quando April (Kate Winslet) engravida, eles procuram uma casinha mais aconchegante em um bairro mais tranquilo, bem tradicional, para criar seus filhos.

Frank (Leonardo DiCaprio) trabalha na mesma empresa que seu pai passou 20 anos trabalhando. Poderia ser algo super legal, se não fosse um total tédio para Frank.

Ele não gosta do seu emprego, vai trabalhar sem gosto pois sente que não se encontrou ainda. Você passa a notar que a vida do casal entra em uma total rotina pois se resume somente em: Frank sai para trabalhar pela manhã; April passa o dia TODO em casa cuidando de tudo por lá e das crianças; Frank chega a noite do trabalho; Todos vão dormir.

Vamos concordar que a rotina é chata pra caralho. Ela desgasta qualquer relacionamento. Já comecei a ficar angustiada por ai. Me colocava na pele dos dois o tempo todo. Não é fácil você viver uma vida que não te dá prazer, que você sente que não é a sua vida de verdade.

Não é fácil sentir diariamente uma vontade louca de mudar, de ariscar, tentar algo novo mas sempre tendo alguém que nos puxa para a mesmice de sempre pois tem medo do novo e não quer arriscar com você e nem por você.

Quando April resolve viajar para Paris, morar lá, fica toda empolgada e tenta convencer o marido. Acho essa cena interessante pois é Frank que disse antes que iria para Paris na primeira oportunidade que ele tivesse pois sempre queria meio que se encontrar, se reinventar, enfim.

Agora que ele está mais velho, percebemos que ele tem medo de se encontrar. Sente um vazio pois não está completo, não é ele mesmo, mas tem medo de ir atras de quem ele é de verdade. Isso faz a relação do casal ficar mais tensa ainda, e com razão.

Por isso o filme mexe tanto comigo. É uma ficção mas se pararmos para observar, acontece com todo casal e, se não, ainda vai acontecer com todo casal.

Nossa senhora! Não quero viver uma vida assim. Dentro de casa, se sentindo inútil e incompleta ou trabalhando em algo que não me deixa feliz mas com medo de arriscar.

Filme bom é assim, quando faz a gente pensar em nós e a nossa volta. Refletir sobre o que estávamos fazendo com nossa vida e como podemos fazer para mudar/se precisar mudar. Noto que muita coisa está errada na minha vida, fora do lugar, incompleto, mas diferente da April, não quero me entregar.

O final do filme é ótimo! Nada é de contos de fadas da Disney. É um final que pode ser o de qualquer um que tem uma vida assim ou parecida.

Trailer



E ai, você já assistiu?? Gostou tanto quanto eu?? Espero que sim porque é um filme maravilhoso!!!

Se tiver alguma dica de filme para me dá, nesse estilo, eu adoraria assistir.


Até a próxima,
Suh.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Então participa comentando abaixo ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...