Páginas

domingo, 22 de fevereiro de 2015

RESENHA | FORTALEZA DIGITAL


Autor: Dan Brown
Editora: Arqueiro
Gênero: Ficção; Romance; Policial
Ano: 2005
Páginas: 297


Em Fortaleza Digital, Brown mergulha no intrigante universo dos serviços de informação e ambienta sua história na ultra-secreta e multibilionária NSA, a Agência de Segurança Nacional americana, mais poderosa do que a CIA ou qualquer outra organização de inteligência do mundo. 
Quando o supercomputador da NSA, até então considerado uma arma invencível para decodificar mensagens terroristas transmitidas pela Internet, se depara com um novo código que não pode ser quebrado, a agência recorre à sua mais brilhante criptógrafa, a bela matemática Susan Fletcher.
Presa numa teia de segredos e mentiras, sem saber em quem confiar, Susan precisa encontrar a chave do engenhoso código para evitar o maior desastre da história da inteligência americana e para salvar a sua vida e a do homem que ama. 
Uma corrida desesperada se desenrola paralelamente nos corredores do submundo do poder, nos arranha-céus de Tóquio e nas ruas de Sevilha. É uma batalha de vida ou morte que pode mudar para sempre o equilíbrio de forças no mundo.
"Fortaleza Digital é o melhor e mais realístico suspense tecnológico lançado em muitos anos. A habilidade de Dan Brown para tratar do conflito entre as liberdades individuais e as questões de segurança nacional é impressionante... Impossível não ficar arrepiado a cada página."




Mais uma resenha de um livro do Dan Brown. Sim! Adoro o autor e tenho todos os livros dele que foram publicados no Brasil.

Esse exemplar foi um presente de uma amiga no meu aniversário - adoro receber livros de presente *-*.

Para quem não sabe, esse é o primeiro livro do autor e foi lançado originalmente em 1998 com o título "Digital Fortress".

Dan Brown tem ao todo seis livros publicados no Brasil, dentre eles somente dois não fazem parte da Saga Robert Langdon.

Quem ler o Fortaleza Digital depois de já ter lido outras obras do autor, incluindo as da Saga Robert Langdon, percebe que todo o esquema de escrita presente nas obras mais novas nasceu dessa. O modo como ele escreve, como descreve locais, personagens, a personalidade de cada um, o enredo, tudo.

Esse não foi o primeiro livro que li do Dan. Comecei pela Saga Robert Langdon sem saber que era uma saga pois os livros são independentes. Como assim? Simples, eles não são continuações um do outro, mas seguem uma ordem cronológica e o protagonista é o mesmo.

Fortaleza Digital não é muito bom. Quem conhece o autor lendo esse livro gosta bastante, mas quando começa a conhecer outras obras percebe que são melhores.

Como eu disse, todo o roteiro de escrita que ele usa para fazer os livros surgiu nesse primeiro livro e uma coisa que já percebemos é o fascínio que o autor tem por criptografia, códigos secretos, história, enfim. Esses são elementos presentes em todos os livros.

 A história do Fortaleza Digital gira em torno da NSA (Agência de Segurança Nacional). Ela é uma organização ultra-secreta e multibilionária do governo americano.

O papel da NSA no governo americano é quebrar todo e qualquer código para descobrir alguma mensagem terrorista. Essa organização vigia o mundo todo, tem todas as informações de qualquer pessoa americana ou não.

A mensagens chegam na NSA em forma de códigos, criptografados, e cabe aos criptógrafos da agência decodificar cada um e descobrir sua mensagem. Vale lembrar que os funcionários dessa agência são super selecionados, mega inteligentes e bem pagos, claro. Não é a toa que os melhores criptógrafos do mundo se encontram lá.

A agência tem carta branca para construir o que quiser, desde que sirva para melhorar o trabalho de seus funcionários e deixar os Estados Unidos da América em segurança.

Por conta de todo esse "poder" nas mãos da NSA, eles gastam uma quantia absurda para construir a única máquina do planeta capaz de decifrar qualquer código.

Com a construção desse super computador chamado TRANSLTR, eles não iriam mais se preocupar com os programinhas criados por craques da computação que prometia deixar as mensagens com códigos inquebráveis. 

Porém, tudo muda quando um dos manda chuva da NSA descobre a existência de que um novo código, um inquebrável e não tinha TRANSLTR que desse conta dele.

O criador do código diz que somente ele e outra pessoa tem a chave para destravar o código. Se caso essa chave vazar na internet, o mundo todo vai ter acesso ao Fortaleza Digital - uma especie de código, programa, arquivo, enfim, algo que deixa qualquer mensagens indecifrável e assim a NSA passaria a ser inútil e um desastre começaria.

Com o surgimento dessa ameaça, Susan Fletcher, a criptógrafa chefe da NSA entra em ação junto com seu chefe para tentar conter esse louco e fazer de tudo para tentar achar a chave e exterminar o Fortaleza Digital de uma vez por todas. 

Só que as coisas não são tão simples assim. O amor da vida de Susan entra na história e na tentativa de ajudar começa a correr risco de vida. Máscaras vão caindo e quem achávamos que era de tal jeito se revela de verdade. Mentiras vêm a tona, fatos inimagináveis, decepções.

A história tem tudo para ser maravilhosa, sim, mas foi escrita de um jeito que não deu tanta surpresa em certas revelações, senti falta do suspense presente em outros livros e do final que me faz chorar.

"Tudo é possível. O impossível apenas demora mais!" - Fortaleza Digital

Curiosidade:

Quem leu os livros da Saga Robert Langdon (Anjos e Demônios; O Código Da Vinci; O Simbolo Perdido; Inferno) vai perceber que a Susan Fletcher, que é criptógrafa e matemática, junto com seu namorado que é professor de uma universidade, formam a personalidade do Robert Langdon que é professor de iconografia religiosa e simbologia de Harvard, sabe muito de história e de códigos secretos.

Tenho pra mim que o Robert é uma junção desses dois personagens.


Já conhecem o Orelha de Livro? Não? Clica Aqui!!!

Até a próxima,
Suh.

4 comentários:

  1. Uau! Além da resenha amei também a Playlist do Blog! Sou capaz de ouvir esse som o dia inteiro....Muito, muito, muito LINDA!
    Very Good!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela resenha. Dan Brown é o meu autor favorito, gosto demais dele. Comecei pelo mais famoso "O Código Da Vinci" e depois fui lendo os outros livros. Um dos primeiros e muito bom também é "Ponto de Impacto".

    Saudações literárias.
    eaijl.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou. Estou lendo o Ponto de Impacto no momento e é o ultimo livro da minha coleção "Dan Brown" *---*

      Excluir

Gostou? Então participa comentando abaixo ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...