Páginas

terça-feira, 19 de agosto de 2014

FILME | HER



  Título Original: Her
Gênero: Drama; Ficção Científica; Romance
Direção: Spike Jonze
País de Origem: EUA
125 minutos

Em um futuro próximo na cidade de Los Angeles, Theodore Twombly (Joaquin Phoenix) é um homem complexo e emotivo que trabalha escrevendo cartas pessoais e tocantes para outras pessoas. Com o coração partido após o final de um relacionamento, ele começa a ficar intrigado com um novo e avançado sistema operacional que promete ser uma entidade intuitiva e única. Ao iniciá-lo, ele tem o prazer de conhecer “Samantha”, uma voz feminina perspicaz, sensível e surpreendentemente engraçada. A medida em que as necessidades dela aumentam junto com as dele, a amizade dos dois se aprofunda em um eventual amor um pelo outro.



Geente!! O que falar desse filme?? Sério, é um dos melhores que já assisti e entrou com certeza para minha lista de favoritos no Filmow.

Como a sinopse já falou - se passa em um futuro próximo, do jeito que a tecnologia está avançando, bem próximo até.

Não sei o ano exato, mas no filme podemos ver que os aparelhos tecnológicos estão muito mais presente na vida das pessoas. Se hoje já acham que estamos muito ligados a celulares e computadores, no futuro a tendência é só piorar.

Digo piorar porque a história mostra perfeitamente as pessoas super dependentes da tecnologia e essa dependência afastando-as mais e mais do mundo real, do cara a cara, do contado físico.

Antes era super natural andarmos pelas ruas, ônibus ou metrô e vermos pessoas andando com livros em mãos ou lendo-os enquanto espera o transporte público. Hoje em dia ainda encontramos - não com tanta frequência - mas na realidade vivida pelos personagens do filme, isso não existe. O normal são as pessoas andando e conversando com seus aparelhos - nesse futuro, quase todos os aparelhos são por comando de voz, raramente vemos os personagens teclando, usam mais uma especie de fone sem fio que fica 24 horas no ouvido conectando-os com seus aparelhos (celular, computador, vídeo game).

Theodore, um cara inseguro, emotivo e que teve o coração e as esperanças de ter um novo relacionamento partidos após o fim de seu casamento. Trabalhando em uma empresa que "escreve a mão" cartas pessoas para outras pessoas, sua vida se resume em trabalho, casa, vídeo game, trabalho, casa....

Em um dia qualquer, ele sai do trabalho e dá de cara com a propaganda de um novo sistema operacional. Altamente inteligente, o sistema pode virar seu novo melhor amigo.

Theodore compra e quando termina de instalar começa a testar o sistema. Nesse momento ele conhece Samantha, a voz - da Scarlett Johansson - que dá "vida" ao sistema operacional e de imediato já começa a organizar os emails de Theo e seus compromissos.

Essa relação entre Samantha e Theo é loucura ao nosso olhar. Claro, vivemos em uma época ultrapassada em relação à do filme. Lá eles já tem sistemas que falam como Samantha, mas ela é muito mais inteligente e começa a nos mostrar isso no decorrer da trama quando notamos outro tipo de relação nascendo entre Theo e seu sistema operacional.

O filme é muito fofo e cheio de frases, pensamentos, que nos faz refletir sobre o que estamos fazendo da nossa vida. É muito bom assistirmos algo que nos faz pensar em decisões que não tomamos por medo das consequências ou que nos encoraja a fazer o que tanto queremos mas não temos incentivo de terceiros.

Não é um filme besta, sério mesmo, vale a pena assistir..


Trailer

4 comentários:

  1. Acho esse um filme sensacional!!!
    Muito lindo mesmo
    Beijos

    http://itsfangirltime.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou!!
      Também achei muito lindo *-*

      Excluir
  2. Oi Suh que dica boa, tinha visto esse filme em algum comercial mais ainda não tinha despertado o interesse em assistir, nossa não quero esse futuro não, quero continuar andando por ai com a minha carinha enfiada nos livros kkkk
    Bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não quero ficar dependente da tecnologia - mais do que já somos. Não trocaria um livro físico meu por um tablet com 20 disponíveis pra eu ler..

      Excluir

Gostou? Então participa comentando abaixo ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...